18 de janeiro de 2018

Meu natal em Bogotá e a Republica Hostel

República Hostel Bogotá, Bogotá • COL

Oi, gente! Estou muito em falta com os posts da Colômbia, eu sei. Já faz mais de um ano que voltei de lá e eu ainda tenho muito conteúdo para mostrar, mas vou continuar persistindo, porque quero registrar de alguma forma momentos bem legais que eu vivi e dicas que podem ser de grande ajuda para quem vai visitar o país. Espero que ninguém aí esteja cansado de mim!

Hoje eu quero falar um pouquinho sobre meu primeiro natal fora de casa, no ano de dois mil e dezesseis, e sobre o hostel maravilhoso que eu e a Lê tivemos a sorte de encontrar para a nossa passagem por Bogotá, duas coisas que estão muito ligadas para mim.

Primeiro, saibam que o hostel é muito bonito visualmente, bem localizado, os funcionários foram prestativos com a gente e a cereja do bolo é que ele bem baratinho mesmo. A gente gastou cerca de quarenta reais por noite, cada uma. Na moeda local, 35.000 COP.

Para vocês terem uma noção, esse foi o menor valor que gastamos em hospedagem durante toda a viagem - chegamos a gastar até 100.000 COP num hostel em Cartagena - e foi o lugar que eu mais gostei, ainda que cada local que a gente tenha ficado tenha algo a seu favor.

República Hostel Bogotá, Bogotá • COL

Além do visual minimalista que me deixou apaixonada e que vocês podem conferir em algumas fotos que vou espalhar pelo post (gostaria de ter tirado mais!), os funcionários da Republica Hostel Bogotá provavelmente foram os principais responsáveis por eu ter ficado com uma impressão tão boa de lá.

Acho que nunca falei tanto o nome de uma pessoa num curto período de tempo como eu falei o do Álvaro, recepcionista durante boa parte das vezes que eu e a Lê passamos pela entrada do hostel. Ele foi a razão de termos conseguido chegar em absolutamente todos os lugares que queríamos durante nossa estadia gastando pouco, desenhando mapas com trocas de linhas de ônibus, pontos de referências, baldeações, entre outras coisas que precisássemos. A Natália também nos ajudava muito. Ela costumava ficar no turno da noite, quando geralmente estávamos pensando no que faríamos no dia seguinte.

Tudo bem que eles podem nem trabalhar mais lá agora, mas se o hostel manteve o padrão, eles estão muito bem de pessoal. ♡

República Hostel Bogotá, Bogotá • COL

A área do café da manhã é super aconchegante - a da primeira foto do post! - e nós ficamos ali por várias noites depois que voltávamos dos nossos passeios, só para descansar e conversar com o pessoal.

Apesar do hostel contar com um bar, ele não teve nenhum movimento durante o tempo em que ficamos e a impressão que eu tive foi que eu não poderia ter encontrado lugar mais tranquilo! Tudo que eu poderia querer depois de vários dias batendo perna por aí.

O café da manhã em si é super organizado e gostoso. Você pode escolher entre duas opções que eles disponibilizam no menu do dia e assinar o seu nome ao lado com a opção correspondente, que eles vão te servir logo logo. Diante do frio da cidade, foi lá que eu comecei a tomar bastante café. A primeira opção sempre tem alguma fruta, ovos, bolinhos, pães e geleias. Já a segunda é mais light, com algum tipo de yogurt, mas já dá para ficar satisfeito. Eles foram gentis o suficiente para servir a mim e a Lê em plena cinco da manhã no nosso último dia de hospedagem, porque tínhamos que pegar um avião para Santa Marta logo cedo.

República Hostel Bogotá, Bogotá • COL

O meu quarto e o da Lê era para ser compartilhado entre seis pessoas, como é comum nesse tipo de hospedaria, mas quando chegamos só tinha uma pessoa junto da gente, o que facilitou bastante a dormida, ainda mais porque ele virou nosso amigo e sempre saíamos juntos. Apenas nos últimos dias dividimos o quarto - e o banheiro, tristemente - com outras pessoas, mas já estávamos praticamente de saída. Além disso, chegaram dois brasileiros, então não tinha como nos sentirmos deslocadas.

As acomodações são quentinhas, o que faz muita diferença por causa do clima frio da cidade. O único ponto negativo foi que só desvendamos o mistério do chuveiro elétrico no último dia da nossa passagem por lá! A água era tão quente que chegava a queimar a pele e ficava toda espalhada. Então, quando o Jazz - nosso amigo do qual falei - praticamente arrancou algo de lá e fez ele funcionar direito, lamentamos que já estávamos indo, porque era a única coisa que faltava para ficar perfeito.

Outra coisa legal é que ele fica numa área muito privilegiada da cidade, próxima da Zona T, onde existem diversos restaurantes, bares, lojas e parques conhecidos. Saímos andando várias vezes por lá e achamos tudo muito prático.

Se você planeja visitar Bogotá, anota aí que esse é lugar muito aconchegante e recomendado por mim! ♡ Juro que ninguém está me pagando nada para fazer publi. Queria eu, viu?

meu natal de dois mil e dezesseis ✨

Íamos passar a noite de natal lá mesmo, porque não fazíamos ideia do que estaria aberto na cidade, mas o Álvaro nos disse que não ia ter nada especial, nem mesmo um jantar, então nos recomendou ir até um outro hostel nas proximidades do nosso, onde um brasileiro estava prestes a fazer um churrasco.

O grupo que vocês conheceram - ao menos pelos nomes - no post sobre Zipaquirá nos acompanhou e fizemos a festa lá mesmo. Gostei do lugar de cara por causa desse letreiro maravilhoso na entrada. Acabou que tinha pouca gente lá e nós nos aproximamos de todo mundo para conversar, jogar - ou tentar jogar - billiard e dançar um pouquinho.

Ao contrário do hostel em que nós ficamos, esse aqui não parecia ser nada calmo, o que pode ser legal para dar uma passadinha como nós demos, mas para dormir não deve ser tão bom, né? Imagina tentar ao som de alguns funks brasileiros, que trataram de colocar. Mesmo assim, eles foram muito legais e a noite foi muito animada. Agarrei amor numa senhora que estava hospedada lá com seu marido. Naquela noite, ela foi uma de nós, não importa quantos anos tivesse.

meu natal de dois mil e dezesseis ✨

Esse foi meu primeiro natal fora de casa e acabei não vivenciando o típico natal da família colombiana, mesmo que eu tenha tido algumas prévias em Medellín, mas a verdade é que não me senti triste, nostálgica, nem nada do tipo. Estava feliz e descobri, pela primeira vez na prática, que lar é onde nosso coração está. Tive a sorte de encontrar pessoas que me proporcionaram uma sensação boa de compreensão e companheirismo e eu não poderia desejar nada melhor do que isso.

Algumas pessoas desse hostel terminaram a noite em baladas ou em algo parecido, mas nosso grupinho da republica voltou para lá madrugada adentro e jogou conversa fora pelo resto da noite, comendo uns snacks que encontramos na recepção. Eu entendi ali que a gente não precisa de muito para ser feliz. Nem de tradições, as quais eu era tão apegada.




Republica Hostel Bogota
Cra. 12 #68-28, Bogotá, Colômbia

* Para reservar e conhecer melhor o hostel é só clicar no link acima. Você não paga nenhum valor a mais por isso e ajuda o blog a continuar produzindo conteúdo, através de uma pequena comissão. (Mas só estou recomendando porque gostei de verdade, tá bom? )


para mais hospedagens na colômbia

Booking.com

nos acompanhe pelo face • insta  youtube 



Escrito por: Lisete Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Newsletter

Publicidade

Booking.com