20 de dezembro de 2017

Viva Colombia: a companhia aérea para voos nacionais baratos

✈

A viva colombia é o motivo de eu ter conseguido conhecer pelo menos quatro cidades importantes e inteiramente distintas na Colômbia para além de Medellín e seus arredores, onde eu já estava. Isso porque a companhia low cost disponibiliza a venda de trechos muito baratos para o território nacional, de modo que eu consegui fazer quatro deles pelo o que seria equivalente a apenas uma passagem de ida e volta dentro do Brasil - ou talvez nem isso, dependendo de para onde eu fosse e da minha origem.

Eu fui de Medellín para Bogotá e de Bogotá para Santa Marta. De lá, peguei um ônibus para Cartagena de Índias, porque era um percurso relativamente próximo para fazer de avião. Só depois, fui de Cartagena para San Andrés, uma ilha no mar do Caribe que pertence a Colômbia, e voltei para Medellín. Tudo com a viva colombia.

Bastante coisa, não foi? Isso sem contar com as cidades próximas a cada uma delas que tive a chance de conhecer, como Zipaquirá. Por isso, vocês devem imaginar que essa viagem me custou os olhos da cara. Mas a verdade é que não gastei nem mil reais para fazer todos esses trechos. Eu gastei precisamente 973.000 COP.

✈
+ Moeda colombiana, custo de vida e casas de câmbio em Medellín

E gastaria muito menos se tivesse me organizado com antecedência, mas como não sabia das amizades que ia fazer nem do tempo que eu teria livre por causa do trabalho com a AIESEC, acabei montando todo meu itinerário uma semana antes de partir, pegando uma alta de preços referentes ao natal e ao novo, festas as quais eu passei de uma cidade a outra nesse programa de duas semanas que fiz com a Letícia, uma brasileira que conheci por causa do projeto da AIESEC e tinha uma energia muito parecida com a minha. Sem falar de outras pessoas que foram cruzando nosso caminho, seja por acaso ou não.

A compra  das passagens pode ser realizada facilmente com um cartão de crédito internacional, só garantam que ele esteja desbloqueado para esse tipo de compra. Para vocês terem uma ideia dos preços, sugiro que visitem o site da viva colombia e façam simulações de acordo com o interesse de vocês. Lá vocês vão encontrar tarifas que podem ir de 50.000 COP até 300.000 COP, além das bandeiras de cartões que eles aceitam.

Falo esses valores porque foi a média que eu visualizei na época em que estava me organizando e foi dentro desse parâmetro que eu comprei meus trechos, mas, procurando direitinho, vocês podem encontrar preços ainda melhores. O mais barato que consegui foi um de 70.000 COP - menos de cem reais! - de Medellín para Bogotá. Já o mais caro passou dos 300.000 COP um pouquinho, porque fui para a tal ilha que comentei justo no dia primeiro de janeiro. Não dava para abusar da sorte também, não é?

✈

Esse preço camarada, porém, encontra algumas limitações que fazem com que a companhia não seja perfeita, ainda que quebre um galho maravilhoso. Esses valores que eu comentei, por exemplo, só suportam uma bagagem de mão de 6 kg por pessoa. Caso você queira despachar uma bagagem ou levar mais alguma coisa no avião, você precisa pagar taxas de acordo com a sua necessidade. Além disso, a escolha de assentos também custa um valor específico e, na hora da compra, você precisa ficar esperto para desabilitar tudo o que for fazer aumentar o valor da sua passagem.

Eu e a Lê encaramos essa aventura com apenas uma mochilinha cada uma, dividindo itens de higiene e até roupas a medida que fomos viajando pelos lugares, o que facilitou muito a nossa vida. Não só por uma questão de valores em cada passagem, mas também por causa do peso. Precisávamos conseguir nos locomover sem morrer de exaustão. Também não nos importávamos de viajar separadas na maioria dos trechos. De fato, nós até pegamos alguns voos sozinhas para depois esperar a outra chegar e nos juntarmos novamente. Tudo em prol da economia.

O check-in nós fizemos sempre em casa - leia-se: Medellín - ou no hostel em que estávamos em cada ocasião, porque não queríamos correr o risco de enfrentar uma fila enorme antes de pegar o voo, ainda mais sem despachar bagagem nenhuma e pagando uma taxa para isso. (Sim, tem taxa para tudo.) Só mostrávamos o código impresso na nossa folhinha de check-in e entrávamos na sala de embarque. Os assentos não eram dos mais espaçosos, verdade seja dita, mas os trechos dentro do país são curtinhos. Dá para viajar tranquilo e chegar muito bem, obrigada.

Por isso, recomendo ficar de olho nessa companhia caso você tenha interesse de ir para a Colômbia e torço desesperadamente para que o Brasil tenha uma low cost como essa por aqui algum dia! Uma viva brasil, já pensaram? Seria meu sonho.





Para conferir o vídeo de cada cidade que eu comentei nesse post é só dar uma passadinha no nosso canal, porque todos já estão disponíveis. Agora vou dar uma pausa de Medellín para começar a falar delas por aqui também. :)



Escrito por: Lisete Reis
Arquivado em


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Newsletter

Publicidade

Booking.com