7 de junho de 2017

Moeda colombiana, custo de vida e casas de câmbio em Medellín

cédulas e moedas da colômbia

Antes de eu viajar, em novembro do ano passado, eu olhava o preço do dólar quase todos os dias. Havia um controvérsia entre os viajantes de que seria bom, além de levar reais, levar dólares para trocar na Colômbia pela moeda local, os pesos colombianos. Mas mesmo que não fosse, o cartão Travel Money (com a bandeira da Visa), que independe de conta corrente, só aceitaria dólares mesmo, então era bom que o preço estivesse bem baixinho quando eu depositasse aqui e bem alto quando eu fosse gastar por lá. O que claramente não aconteceu.

Ainda lembro de toda a repercussão na época por causa das eleições dos Estados Unidos entre a Hilary Clinton e o Donald Trump. Eu estava completamente perdida e não sabia se esperava o resultado ou não. Ia ser o meu fim apostar na escolha errada e acabou sendo mesmo. Além da taxa de 6% cobrada pelo cartão - que eu acho um absurdo - ainda pagaria caro pela conversão após a vitória do Trump. Lástima dupla.


o que levar 

cédulas e moedas da colômbia

Por toda essa situação, acabei não levando dólares em dinheiro, no máximo um montante que minha mãe resolveu me presentear de última hora. Levei a maioria do dinheiro em reais mesmo e essa seria a minha recomendação, além do cartão de sua escolha, seja de crédito internacional ou Travel Money. Mas melhor seria ter os dois! Acabei levando o de crédito para emergências e no Travel Money depositei a quantia que eu gostaria de gastar, para ao menos tentar me basear naquilo ali.

Como a moeda colombiana não é muito requisitada no Brasil, muitas casas de câmbio aqui nem oferecem esse serviço e quando oferecem, o fazem por um preço que não vale a pena, então o melhor mesmo é esperar chegar na Colômbia.


entenda a moeda colombiana

moedas da colômbia


Não é tão difícil calcular os gastos na Colômbia. Como vocês podem perceber, os pesos se assemelham muito à nossa moeda! O valor de equivalência é que muda um pouco, mas é simples de entender. Vamos lá:


R$ 1,00 (um real) seria igual a quase 1000 COP (mil pesos colombianos)

Portanto, o que temos que fazer para converter a moeda colombiana é basicamente cortar alguns zeros e, a partir do número que restar, pensar sempre um pouquinho para mais, para chegar ao seu valor em reais e assim ter uma ideia do quanto estamos gastando na prática.

(Vocês podem chegar o câmbio atualizado aqui.)


onde trocar ou sacar dinheiro em Medellín

panfleto de casa de câmbio em medellín

Na época que eu viajei, os sites de câmbio diziam que o real valia 900 COP, o que embasava minha técnica de logo mais acima, então lá fui eu, feliz da vida, achando que ia ficar riquíssima e que seria super fácil fazer as contas dos meus gastos. Agora imaginem minha cara de fracasso chegando no Aeroporto José María Córdova e indo direto para sua casa de câmbio para ver que o real estava correspondendo a uns 600 COP e somente isso.

O pior foi que nem pensei em guardar um pouco do dinheiro para tentar trocar depois. Fiquei com medo de fazer isso e não encontrar outro lugar para fazê-lo. Mas que burrada! Porque consegui sim encontrar uma casa de câmbio que trocava o real pelos 900 COP que eu esperava, só que eu não tinha mais nenhum real.

Por isso, guardem: o nome da pior casa de câmbio que eu poderia ter confiado em Medellín é Globo Cambio. Eles ainda me deram um desconto para a próxima troca, mas depois de me assaltarem indiretamente, isso soa até como uma afronta.

panfleto de casa de câmbio em medellín

Por outro lado, a casa de câmbio que eu mencionei ter encontrado depois, Surcambios Dolares Medellín, tinha o melhor custo-benefício da cidade e ela sim eu recomendo. Foi indicação da Maria e da sua mãe quando ouviram toda minha saga pavorosa no aeroporto. Depois de ter quebrado a cara, eu conseguira fazer um bom negócio ao menos com os poucos dólares que eu tinha. Ela ficava praticamente na esquina da nossa casa (talvez após uma boa caminhada) - o que é consequentemente próximo ao metro Aguacatala - numa galeria na fronteira entre Medellín e Envigado, o Mall La Frontera.

Não sei se a Surcambios está com essa moral toda hoje em dia, mas olha, fui bem feliz nesse lugar. Uma amiga que estava trocando dinheiro num shopping perto da estação Industriales por um preço bem mais ou menos, entre a minha média péssima do aeroporto e a média maravilhosa que descobri no Poblado, também quis correr para lá quando eu contei. Pode parecer pequena a diferença, mas vê se a falta não faz um buraco negro no nosso orçamento.

Para checar seus preços de câmbio hoje: surcambios.com 

O shopping que a minha amiga ia era o Centro Comercial Premium Plaza. Quando eu me mudei para Bello, me tornei a pessoa mais econômica do mundo, porque foi quando eu tinha acabado de voltar de uma viagem por outras cidades da Colômbia, mas não teve jeito. No dia anterior ao meu voo para o Brasil, eu não tinha dinheiro nem para o ônibus. Tive que pegar meus últimos vinte dólares de emergência para trocar. Como a casa de câmbio maravilhosa estava lá do outro lado da cidade agora e eu não morava mais com a família da Maria, na correria que seria aquele meu último dia, resolvi ir para o tal shopping. O caminho do metro até lá é curto (atenção! passem direto pelo shopping fake logo em frente ao metro e andem mais um pouquinho) e o lugar prometia duas casas de câmbio, mas eu só achei uma e depois de MUITO procurar. Aquilo ali só podia ser um labirinto disfarçado. O preço estava abaixo do que eu havia conseguido antes, mas funciona bem para emergências.

~ • ~


Acabei só conhecendo essas três casas de câmbio, então encerro aqui minhas recomendações. Só não troque nunca no aeroporto. (Por mais que o atendente seja charmoso.) Quando viajei para outras cidades, já estava com o dinheiro que troquei em Medellín, então não sei se elas tem uma cotação melhor ou pior. Vale a pena pesquisar.

Lembrando que em todos esses lugares é necessário apresentar o passaporte e preencher algumas informações para conseguir efetuar a troca. Para sacar dinheiro no cartão, é só procurar as cores colombianas - amarelo, azul e vermelho - num caixa eletrônico do BanColombia (ou qualquer outro que aceite a bandeira do seu cartão). Você põe o valor em pesos colombianos e o cartão desconta os dólares pela cotação do dia, o que pode ser lindo ou trágico. A sorte será lançada. 

No caso de você precisar usar o cartão de crédito, ele transformará o valor das compras baseado na cotação do dia e a fatura chegará em reais no fim do mês, mas, enquanto isso, a pessoa receberá o valor das compras em pesos colombianos no celular - caso haja algum vínculo com o cartão. Prova disso é a minha mãe pirando com as mensagens de compra que chegavam.

- FILHA, VOCÊ GASTOU SETE MIL REAIS? - perguntava ela, e eu, morrendo de rir, respondia:
- Calma, mãe, mal foram sete reais.


custo de vida colombiano para brasileiros

moedas da colômbia
meu globinho tem países sim, eles só são tímidos para fotos ok? ok ♡

A maioria das coisas relacionadas ao custo de vida vocês poderão perceber ao longo de alguns guias informativos que eu vou escrever por aqui, como aquele sobre o transporte, e até por diários de viagens mesmo, mas a conclusão é só uma: viver na Colômbia é mais barato que viver no Brasil. Pelo menos para quem está viajando com a moeda brasileira ou com dólares.

Eu não sei quanto é a média de um salário no país, então algumas coisas podem não parecer tão baratas assim para os colombianos, mas não há dúvidas quanto a isso para a gente. Em que parte do Brasil você vai de uma ponta a outra da cidade por menos de dois reais em transporte público, come entradas, prato principal, bebida e sobremesa por menos de vinte reais e pega um táxi tarde da noite por menos de vinte e cinco reais para atravessar duas cidades diferentes?

Em Medellín, eu conseguia perceber algumas variâncias dependendo de que parte da cidade eu estava. Senti isso especialmente quando me mudei do Poblado para Bello. No primeiro, tudo era mais caro e mal haviam supermercados e estabelecimentos em que eu pudesse chegar caminhando porque se tratava de uma parte mais rica, já no segundo, haviam opções mais acessíveis e com preços melhores. Na esquina do nosso apartamento em Bello mesmo haviam várias lojinhas pequenas, mas com tudo que era necessário para viver e por preços muito bons, além de uma padaria em que tomávamos café da manhã todos os dias. Era simples, claro, mas gostosa e vendia um croissant maior que a palma da minha mão custando o equivalente a um real e cinquenta centavos!

A refeição completa a que me referi anteriormente por menos de vinte reais foi em Bogotá, que é capital da Colômbia, então vocês podem perceber que o que tenho falado não se refere somente à Medellín. No litoral, bastante turístico pelo Mar do Caribe, visitei algumas cidades, como Santa Marta e Cartagena de Índias, além da ilha San Andrés, e aí sim notei que a situação muda um pouco, mas isso acontece justamente pelo turismo. O país em si tem um ótimo custo de vida.

~ ~


E aí? Se animou para viajar para lá? É uma viagem que dá para fazer com pouco dinheiro, especialmente se você conseguir uma promoção nas passagens! Qualquer dúvida, tentarei ajudar como puder. 


Escrito por: Lisete Reis


 

4 comentários:

  1. Essas conversões dão um nó na cabeça mesmo.. lembro que fiquei doidinha quando fui pro Chile pra entender os meus gastos. Quando eu fiz mochilão pela America do Sul eu levei tudo em dólar, na época (2012) era o que compensava mais, porque muitos locais mesmo que trocassem real, aconteciam de trocar por um valor muito inferior e com o dolar, era mais garantido de achar um preço bem melhor.
    Se tudo der certo quero ir pra Colombia em breve levando euros, acho que assim vai sair ainda mais barato, pelo menos nessas cidades com custo de vida mais baixo. imagino que pelos lados de Cartagena seja um pouquinho mais caro mesmo por conta do turismo.
    Beijos! :*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E como dão um nó, viu? Na Colômbia ainda dá pra ser prática, porque não é preciso fazer contas muito difíceis, mas em outros países imagino que faria algumas burradas sem querer! E sim! Dólares e euros costumam ter uma cotação boa, mas eles estavam tão caros na época que não compensaria comprar aqui. Os poucos dólares que levei em dinheiro troquei por menos pesos do que eles valiam antes. :/ Aff! Mas é assim mesmo! hahaha Beijos! :)

      Excluir
  2. eu piro muito com essas moedas com muitos zeros. o chile me deixou doida! hahaha agora uma coisa é fato em todo lugar né? trocar dinheiro no aeroporto é sempre uma furada! adorei o post, suuuper completo! :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Agora eu sei disso, Lorraine! Não troco mais em nenhum, deus me livre! hahaha
      E obrigaada, espero que seja útil pra você no futuro ♡

      Excluir

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Newsletter

Publicidade

Booking.com