16 de maio de 2017

Transporte em Medellín: como se mover na cidade e não se perder

Trilhos da tranvía de Medellín e graffitti
+ Medellín: a cidade da eterna primavera

Consciente de que estaria viajando sozinha e precisaria saber me virar com ou sem os amigos que eu poderia vir a fazer, o transporte público se tornou um fator decisivo na escolha do meu destino final. Eu queria ser capaz de andar pela cidade escolhida com o mínimo de confiança e noção necessárias para chegar aonde eu queria, então, quando eu juntei os fatores que me animaram para conhecer Medellín ao fato de que ela poderia me proporcionar isso, tudo se encaixou para que eu me sentisse segura do que estava fazendo. 

A forma com que o sistema de transporte funciona foi um dos aspectos mais impressionantes da cidade para mim. Ele é prático, acessível e completamente integrado, de modo a levar uma pessoa que está no extremo oposto da cidade até o outro lado em menos de quarenta minutos. Sem falar na segurança, já que em cada estação há vários policiais espalhados pelo local. Pode parecer estranho, mas, ao mesmo tempo que eles me passavam firmeza, eles não eram ameaçadores. Todos sempre foram muito simpáticos quando eu precisei de ajuda ou até mesmo quando chamaram a minha atenção para algo que eu estava fazendo de errado, como comer aonde eu não podia ou sentar no chão para esperar. (Acontecia muito.)

Antes de eu viajar, eu não estava familiarizada com nada disso e pior: muitos dos termos que as pessoas usavam para se referir aos transportes me eram estranhos. Por isso que o post de hoje será mais técnico, com dicas e descobertas que fiz enquanto me adaptava ao ritmo da cidade.


meios de transporte público

cartão de transporte em Medellín

Para se mover em Medellín de forma tranquila, o mais importante primeiro é conhecer o sistema de transporte público. Ele é a maneira mais rápida, barata e cômoda de conhecer a cidade, composto por, pelo menos, uns cinco meios de transporte, como o metro, o metro cable, o metro plus, a tranvía e ônibus convencionais, carinhosamente (ou não) chamados de alimentadores bucetas.

Nesse sistema, a linha A do metro é a principal, porque ela acompanha o trajeto do Rio Medellín e tem ligada a ela todas as outras linhas, com os diferentes meios que eu mencionei se adequando a cada região para gerar mobilidade. O melhor é que quem precisa trocar de linha e acaba pegando um meio de transporte diferente dentre os que eu citei, não precisa pagar mais caro por isso. Há um limite de tempo, mas tudo funciona tão bem que não há a possibilidade de você demorar tanto entre uma estação e outra.

O mapa que vocês estão vendo logo mais abaixo não saia de dentro da minha bolsa e foi de grande ajuda durante o tempo que eu estive lá, porque ele não está disponível em todas as estações, então também é importante levar consigo um mapa do metro. É bem melhor já sair de casa sabendo o que fazer e não ficar quebrando a cabeça em meio a desconhecidos, mas eventualmente você pode precisar fazer novos planos ou lembrar a direção certa a tomar para voltar para casa e ele pode ser bem útil.

Para entender como funciona as mudanças de linhas e os meios de transporte que eu mencionei, distribuídos por todo o mapa, eis as minhas descobertas:

  • metro
Assim mesmo, sem acento, com a pronúncia forte na primeira sílaba e tudo. 

Acredito que muitos já estejam familiarizados com a palavra, mas, em Medellín, ele não é subterrâneo. Os trilhos se localizam a alguns níveis acima do nível da cidade, permitindo que a gente a observe durante o trajeto, o que eu adorava fazer. Ainda ficava tentando adivinhar o que eram as construções que se destacavam. ♡

O metro corresponde à linha A, que eu mencionei como a principal, e a B, que vai até San Javier, estação da Comuna 13, sobre a qual vou escrever em breve. Mas o importante aqui é saber que é por ele que você vai ter acesso à rodoviária, shoppings, parques, museus, ao centro da cidade e ao bairro mais animado durante a noite, o Poblado. Toda a cidade, basicamente, funciona em torno do metro.

Além do mais, sabem os nomes aleatórios escritos em cinza lá no mapa, como Medellín? Bello, Itaguí, Envigado, Sabaneta e La Estrella. Eles são municípios tão próximos que fazem parte do sistema de transporte metropolitano alcançados pela linha A e isso ajuda muito no deslocamento de quem vive mais afastado. Eu vivi em Bello por algumas semanas no final da viagem, mas sempre chegava tranquilamente aonde eu precisasse graças a isso e mal percebia quando saia de lá e entrava em Medellín.

  • metro cable
Vista da cidade de Medellín do alto no metro cable

Esse aqui é mais conhecido pelos brasileiros como bondinho ou teleférico

Deve ser o meio de transporte mais útil dentre todos, já que gera mobilidade entre as partes mais baixas da cidade até as mais altas. Medellín se localiza no Valle de Aburrá e há muitas montanhas ao seu redor, então eu apenas não consigo imaginar como as pessoas faziam antes de construírem isso aqui. Vocês podem perceber no mapa que ele é o que tem mais linhas (H, J, K, L e M), provavelmente, devido à geografia da cidade. 

Em relação ao turismo, suas linhas mais importantes são a K e a L, que conectam as pessoas que estão na estação Acevedo, da linha A, até o Parque Arví, um dos maiores e mais legais de Medellín (e definitivamente o mais alto) graças à sua imensa área verde para trilhas e outras atividades naturais.

  • tranvía
Vagão da tranvía com pessoas sentadas

Tenho um carinho especial pela tranvía por ela ter sido parte da minha história na primeira fundação que trabalhei em Medellín. ♡ Ela só tem uma linha T-A, ligada a estação San Antonio e parece com o metro, mas funciona em meio ao caos que é o centro e as pessoas andando por aí, no nível da cidade mesmo.

Ela é bem lenta e os vagões são muito menores que o do metro, mas como está integrada ao metro e percorre um longo percurso de uma área de comércio até outra mais residencial, me pareceu bastante útil e eu desfrutei disso na prática.

  • metro plus (bus)
Apesar do metro plus também ser chamado de bus, porque ele realmente é um sistema de ônibus, ele tem a maravilhosa vantagem de ter estações definidas e eu invejo tanto Medellín por isso. Claro que o conjunto de transporte em geral é incrível, mas eu viveria bem só com um metro plus na minha cidade. Vejam bem, para uma pessoa desatenta, que se sente perdida a maioria do tempo, sendo viajante ou não, andar de ônibus e saber o nome do local que você vai descer pode ser transformador. 

Eu só tive a chance de usá-lo algumas vezes para chegar até a casa de um amigo, mas estou certa de que foi mais rápido através dele do que de carro. O metro plus funciona nas linhas 1 e 2 com uma faixa de trânsito exclusiva, o que torna o percurso muito mais veloz e também está conectado ao metro.

  • alimentadores e bucetas
Estrada vazia e natural em Medellín

Nomes esquisitos para ônibus, né não? Mas é assim mesmo que eles chamam, a gente só aceita e dá umas risadas. Eu nunca entendi a diferença (ou se há alguma) entre eles, já que os dois são tipos de ônibus convencionais, no estilo "estou seguindo a minha rota, me pare se quiser", mas alguns aceitam a cívica e outros não. Só que os que não aceitam também tem uma vantagem em relação à integração, que é o fato de você poder pedir um integrado nas bilheterias do metro, já que esses ônibus ajudam a chegar em áreas ainda mais afastadas da cidade, aí você paga o preço justo e não o dobro. Eles nos dão tickets por apenas alguns pesos a mais.

Além disso, também é possível pagar os cobradores na hora da subida nesses casos. Quando vivi em Bello, sempre precisava pegar um ônibus da estação até o apartamento e custava 1.300 COP (aproximadamente, um real e cinquenta centavos). Esses transportes não estão no mapa do metro e eu sempre me sentia mais perdida usando eles do que qualquer outro, já que eu não podia olhar quais as próximas estações ou a sua rota, mas não foi tão difícil quanto eu pensei utilizar os ônibus em Medellín. Com algumas indicações de conhecidos, perguntando ao motorista e de olho no meu GPS, tudo dava certo. E a parte boa é que eles não tem paradas específicas, que você pode perder e ir parar no fim do mundo, de tão longe de onde você queria. O ônibus para sempre que se aperta o botão da porta de descida.

Sobre isso, eu ficava impressionada em como o motorista realmente parava e não se chateava, porque as pessoas costumavam solicitar em intervalos muito curtos, descendo em vários pontos de uma mesma quadra, por exemplo. Mas funciona bem assim. E eu amava o fato de que sempre haviam ônibus esperando nas entradas das estações. É tudo tão eficiente que parece que eu estou exagerando, mas juro que não!


quanto custa e como pagar mais barato

cartão de transporte em Medellín
Teixeira*

Eis as questões interessantes. Até porque, não basta saber se mover na cidade, mas fazê-lo gastando o mínimo possível e essa foi a parte que mais demorei para assimilar.

Assim que eu cheguei na cidade, a garota que me hospedou ofereceu seu cartão do metro para mim, mas acabou não o encontrando quando eu precisei, então me instruiu a pedir quantos viajes eu quisesse. Ainda me lembro de escutar a mulher que estava à minha frente na fila para saber a maneira correta de pedir. (Era sempre uma aventura tentar me comunicar com os atendentes.)

Os dias foram passando e eu sempre pedia muitos viajes para não precisa comprá-los o tempo todo, mas eles sempre acabavam muito rápido. Comentei minha indignação com uma amiga inocentemente, sobre o tanto que eu estava gastando com transporte, e só aí é que eu fui entender que eu estava perdendo a integração. Quem tem o cartão personalizado do metro, a cívica, tem acesso direto a todos os meios de transporte que eu mencionei acima durante certo período de tempo. O transporte é integrado sem pagar nada além de uma viagem, equivalente a 1.650 COP (aproximadamente, dois reais). Mas quem não tem, acaba pagando quantas vezes precisar fazer uma troca de estação e ainda paga mais caro por cada viagem. Se eu bem me lembro, 2.150 COP (aproximadamente, dois reais e cinquenta centavos).

Tudo bem que não parece nada absurdo se comparado aos preços do transporte no Brasil, mas se havia uma maneira de tornar a vida mais proveitosa, eu queria isso. Então fui atrás de fazer o meu cartão.


como adquirir a civica

cartão de ano novo do metro de medellín
Que el 2017 sea un muy buen viaje ♡

Adiei esse momento por dias, que se tornaram semanas. Soube que estrangeiros precisavam levar o passaporte e, atrasada como sempre, sempre o esquecia em casa. Quando não era isso, algo acontecia para me impedir de solicitar o tal cartão. Até que, na minha última semana de trabalho, eu o fiz e não levou mais que quinze minutos. Sério.

Ele ainda veio com meu nome e um cartão de ano novo. ♡ (Ou quase isso, desconsideremos eventuais trocas de letras no meu nome.)

O processo todo foi bem simples, eu só apresentei meu passaporte numa salinha específica da estação San Antonio, que é uma das principais e a que eu descia para trabalhar, e não precisei pagar nada. Também é possível fazer isso nas estações San Javier, Itaguí e Níquia.


táxi ou uber?

Cerro Nutibara, Medellín {dezembro 2016}

Espero que todas as vantagens do transporte público tenham sido esclarecidas, mas preciso dizer que pegar um táxi ou um uber em Medellín também podem ser coisas muito inteligentes a se fazer. Como eu fiquei lá por várias semanas, não podia me dar ao luxo de fazer isso sempre, até porque eu realmente gostava de estar em contato com as pessoas, mas eu não esquentava a cabeça quando precisava, especialmente porque o sistema do metro encerra muito cedo, vai mais ou menos até às onze da noite.

Durante o dia, se eu estivesse em algum lugar distante (com preguiça de ir a pé até a estação), eu ia de uber ou de táxi até a estação mais próxima ou já descia na que fosse mais próxima do meu destino para de lá pegar um táxi ou pedir um uber. Eles podem ser opções muito úteis às vezes e muito baratas! Na maioria das vezes, eu conseguia chegar aonde eu queria caminhando mesmo, depois que descia das estações, mas sempre haviam táxis nas entradas para momentos de praticidade. 

Então, táxi ou uber? Todo mundo acha o uber mais seguro e é definitivamente mais barato, usei sempre que pude. Para vocês terem uma noção, já fui de Bello até Envigado (atravessamos Medellín!) por menos de vinte e cinco reais e esse valor ainda foi dividido entre as pessoas no carro. Foi a coisa mais estranha do mundo. Mas às vezes o táxi era a opção mais rápida e a diferença não era tão grande, o que me fazia recorrer a eles nos momentos mais dinâmicos. Usei os dois sem problema nenhum e não tenho recomendações contrárias. Na verdade, o que eu tenho são fatos amorzinhos e divertidos a comentar sobre alguns dos motoristas de ambos, especialmente do uber! Como um senhor que me ofereceu pacotes de café para ajudar na minha gripe e outro que me fez rir do começo ao fim do trajeto falando sobre bruxas e duendes. É sério! hahaha ♡


curiosidades

ônibus colorido e musical em medellín

Uma coisa que eu amava na Colômbia, não só em Medellín, era que todas as vezes que eu pegava um ônibus, nas capitais ou viajando para um povoado mais próximo, havia música. Naqueles que não estão integrados ao metro, você entra, paga o motorista, se senta e curte a voz da Shakira ou do Maluma em alto e bom som. Se tinha algo que me botava um sorriso no rosto voltando tarde da noite para casa era isso, especialmente a música instrumental colombiana. Cumbia, bachata, reggaeton, não importava o ritmo. ♡

Agora, assim, tenho que dizer: quando fui de Santa Marta até Cartagena, numa viagem de mais de cinco horas, isso pode ter me incomodado um pouquinho

souvenir de ônibus de medellín

E ainda tem a chiva! Muito característica de Medellín, é um ônibus de turismo colorido, iluminado e dançante, com muitos gringos e aguardente, que dá a volta na cidade. Cansei de ver elas por lá, mas acabei viajando quando o pessoal da AIESEC resolveu ir juntos. A primeira foto desse tópico é de uma mais light, que entrei lá no Parque Arví.

Outra coisa, no mínimo, peculiar e, dessa vez, que diz respeito a algo que eu percebi só em Medellín, é a cultura metro. Ela se refere a todo o conjunto de regras que existe para que haja uma boa convivência no transporte público, como o que eu mencionei antes sobre não poder comer ou sentar no chão, dar lugar a um idoso, etc. Até aí, nada incomum. Só que a situação fica esquisita e engraçada quando você  escuta, eventualmente, pessoas falando a expressão como forma de chamar atenção de outras. 

Na primeira vez que eu ouvi uma mulher repetindo incansavelmente "CULTURA METRO" para outra que estava sentada à sua frente, eu só conseguia me perguntar o que diabos ela estava querendo dizer. Agora já posso dar a dica: se isso acontecer com você enquanto você estiver por lá, se levanta e finge que não faz ideia com quem ela estava falando!


o dia em que eu me perdi (ou não)

Esse tópico aleatório entra aqui apenas para esclarecer que se você compreende um pouco sobre como funciona a cidade em que você está, você nunca estará realmente perdido

No meu segundo dia em Medellín, eu voltei para casa pela primeira vez, sem muita noção do que fazer. Era tarde e eu fui um pouco inconsequente por não me preocupar com essa parte do dia. A Maria, que estava me hospedando, me deu uma carona de carro mais cedo, o que nos fez dar o maior arrodeio para chegar na estação, e eu fiquei sem saber como fazer o caminho andando.

Saí perguntando por aí, mas cada pessoa parecia dizer algo diferente. Tentei falar com ela para ver se tinha mais sorte, mas ainda assim não encontrava o que deveria. Estava escuro e eu estava sozinha, mas por algum motivo eu estava tranquila, consciente de que não estava muito longe. Uma mulher que trabalhava numa farmácia foi a melhor pessoa do mundo para mim essa noite e não me deixou sair de lá até ter certeza de que eu estaria indo para o caminho certo, até ligou para amigos e me deu empanadas de graça. Me digam se os paisas não são as pessoas mais maravilhosas e acolhedoras. ♡ Mesmo assim, na pior das hipóteses, eu pegaria um táxi. 

Eu não acho que tenha me sentido perdida ou que me sentiria em outra situação similar. Isso pode ser bastante desesperador e claro que cada situação é diferente, mas acho que saber aonde eu estava, ainda que não soubesse como chegar aonde eu queria, foi o mais importante e me bastou naquele momento. 

• ~


Esse post acabou sendo uma mistura de relatos pessoais e guia de viagem. Tudo isso para representar, de uma forma ou de outra, como o transporte foi importante para a minha adaptação e pode ser para qualquer outra pessoa. Andar em Medellín se tornou a minha rotina e eu comecei a sentir familiaridade. Se antes eu não saia de casa sem o mapa que imprimi ainda no Brasil, nos últimos dias eu estava dando dicas para pessoas que chegaram há pouco tempo e fazia meus trajetos sem pensar demais.

Senti algo bom, que não soube explicar de imediato porque não estou acostumada com isso nem na minha própria cidade: pertencimento.


Lis



nos acompanhe pelo face • insta  youtube 


Escrito por: Lisete Reis


 

4 comentários:

  1. Uau,que post suuuuuuuper completo! Adorei conhecer mais sobre os transportes m Medellin, tem tanta opção, fiquei bem feliz de saber que os transportes por lá funcionam bem. Lembro de ter visto um post em algum blog em inglês sobre o tal do metro cable e fiquei com muita vontade de andar em um!
    Vou guardar esse teu post com carinho porque com certeza vai me ajudar quando eu for visitar a cidade :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bomm, Taís! ♡ ♡ ♡ Era essa a intenção mesmo e, nossa, o transporte foi uma das coisas que mais me encantaram lá. Mobilidade em viagens ajuda demaais! E o metro cable chama atenção mesmo, super útil. :) Obrigada pelas palavras, um beijo!

      Excluir
  2. nossa, e a vontade que deu de andar nesse metro cable? muuuito massa!!! super completinho seu post <3 achei beeem boa a malha de metros deles ;)

    beeeijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pra quem não teme altura, é sim!! hahaha O melhor é a vista da cidade nele: ♡
      Até mais e um beijo, Lorraine!! :)

      Excluir

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Newsletter

Publicidade

Booking.com