28 de novembro de 2016

Um pouco de brasilidade na Colômbia

Sem título

bra.si.li.da.de s.f. Caráter ou qualidade peculiar, individualizadora, do que ou de quem é brasileiro. Sentimento de afinidade ou de amor pelo Brasil.

Sem título

Deixado claro o significado, venho registrar aqui uma das minhas mais sinceras vontades para a viagem que se encontra cada vez mais próxima: levar brasilidade. Essa energia tão particular que nós temos. Eu espero realmente conseguir transmitir tudo que está se passando na minha mente maluca e deixar algo bom para as pessoas que estiverem ao meu alcance por lá.

Como eu expliquei bem rapidinho no post anterior, das minhas descobertas felizes, eu vou viajar pela AIESEC, que é uma organização sem fins lucrativos que promove vários intercâmbios de trabalho voluntário. O projeto que eu escolhi, especificamente, trabalha com crianças em situação de vulnerabilidade, o que implica em locais como fundações e hospitais, mas há todos os tipos de projeto que você imaginar, em vários países do mundo.

Sem título

Sem título

Antes mesmo de saber qual seria o meu, me encantei completamente com a possibilidade de viajar, me desenvolver pessoalmente e, ao mesmo tempo, deixar um impacto positivo no local em que eu escolher. É tão difícil juntar esses fatores! Geralmente, estamos viajando somente à turismo, com um tempo limitado, e esse projeto vai me proporcionar algo que eu sempre procurei numa viagem: a calmaria.

Não digo no sentido de que tudo sairá às mil maravilhas, porque tenho plena consciência de que, por ser uma viagem longa para meus padrões, de quase dois meses, muitas adversidades podem surgir no meu caminho e eu provavelmente estarei bastante nervosa o tempo todo, mas no sentido de que, pela primeira vez, vou sentir que conheço um lugar de verdade. Entrar na rotina dos colombianos, entender seus costumes e, se eu achar que vale a pena, voltar em um lugar várias e várias vezes. Sem o receio de estar perdendo de ver algo porque terei que voltar para casa em poucos dias. Acho que essa ideia faz do tempo um grande aliado. Claro que ele também pode se voltar contra mim caso as coisas não corram tão bem, mas vou preferir não pensar nessa possibilidade. 

Sem título

Sem título

Muitas pessoas me perguntam porque resolvi viajar para Colômbia, como se fosse um lugar bastante esquisito. A verdade é que nunca sei respondê-las direito, provavelmente porque nem eu sei a resposta. Para mim, só é esquisito ficar no mesmo lugar. 

Sem título

Sem título

Eu até estava com uma obsessão bem direcionada ao Peru porque queria conhecer Machu Picchu e também porque tenho um professor peruano falando sempre maravilhas do local, mas depois que ouvi pessoas que viajaram para vários lugares e fizeram coisas incríveis, senti que estava me limitando e comecei a tentar pensar de forma mais ampla. Pode parecer a maior bobagem falar isso, mas alguma coisa me chamou para Medellín e é para lá que eu estou indo. Acho a Colômbia um destino muitíssimo pouco explorado, mas já descobri tanta coisa legal enquanto pesquisava para me informar melhor. E olhem que achar posts relacionados ao país nem foi tão fácil e produtivo. 

Sem título

Pelo acúmulo de coisas boas que me vem acontecendo graças aos preparativos para essa viagem, hoje é um dia em que eu estou me sentindo especialmente feliz. Consegui ficar mais confiante e me organizar de um jeito que minha ansiedade diminuiu consideravelmente – apesar de eu não poder dizer o mesmo da insônia. Estou com muitas ideias, brasilidade e histórias na minha mala e mal posso esperar para tentar espalhar isso por aí. 

Apesar de estar querendo muitíssimo conhecer lugares novos, não esqueci por um momento das crianças com quem vou trabalhar e, ainda que eu esteja ATERRORIZADA com essa parte do processo, eles também são um dos meus motivos de mais animação. Acabei comprando várias coisinhas para que eles não só imaginem, mas também sintam um pouco do Brasil. 

Sem título

Sem título

Sem título
Calma! A cachaça é para a minha host family. 

A Jenny veio aqui em casa me ajudar a introduzir essa aventura para vocês e tirou todas essas fotos lindas que eu espalhei pelo post (com participação especial das minhas mãozinhas), mas há muito mais coisas para mostrar e muitas fases de preparação que antecederam esse momento, sobre o que eu devo falar no futuro, mas acho que agora só de lá, na Colômbia

Sem título

Isto é: se eu sobreviver à São Paulo primeiro. Minha jornada tem uma parada de mais ou menos vinte horas por lá e esse vai ser meu primeiro desafio, porque eu pretendo sair do aeroporto. Só de dizer isso em voz alta - ou escrever - já fico mais ansiosa. Estou morrendo de medo de algo me impedir de viajar, mas esse é um daqueles momento para arriscar.

Para encerrar, vou deixar mais algumas fotinhos da Jenny que eu amei e não poderia deixar de fora do post:

Sem título

Sem título

Como ir à Colômbia e não levar um livro do Gabo? Amo a ideia de ler algo onde a história se passa. ♡

Sem título
fitinhas fitinhas fitinhas muuuitas fitinhas ♡

Sem título

Sem título

Para acompanhar tudo mais de pertinho e simultaneamente, acessem o meu insta @lisete_reis, que vou tentar mantê-lo atualizado sempre que puder. Vou viajar na madrugada da quarta-feira e devo estar falando com vocês em breve, nem que seja por lá! :) 

Beijos animados medrosos felizes ansiosos,
Lis


Escrito por: Lisete Reis


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Parceria

Newsletter

Publicidade

Booking.com