1 de junho de 2015

Girls just wanna have fun

Oi, gente!

Estive pensando esses dias sobre o quanto eu costumo ler realidades alternativas e livros realistas até demais. Só que, constantemente, eu canso da distopia, da fantasia, do sick-lit e quero simplesmente uma história que me faça sorrir. Acontece isso com vocês também?

O problema é que essas são mais difíceis de encontrar e eu sempre quebro a cabeça tentando achar uma solução! Tentando achar algo que eu leia e ache a maior besteira do mundo, mas quem se importa? O livro foi divertido, falou sobre coisas felizes e me fez acreditar nas coisas boas do mundo.  

Essas características são próprias do chick-lit, mais conhecido como gênero de mulherzinha, mas ei! Quem disse que ele só alcança esse público? Eles são livros sobre mulheres, não para mulheres apenas. Conheço um garoto que se empolga o mesmo tanto que eu ao falar de Fiquei Com Seu Número, então me deixem consertar o título: Girls and boys just wanna have fun. Além disso, tem aquela coisa da idade. Aliás, aquela coisa de não ter idade, porque a minha mãe mesmo agora deu pra ler alguns livros meus nesse estilo e vive pedindo mais. 

E por que eu estou falando isso tudo? Porque, bom, darei algumas dicas pra quem está afim de se divertir um pouco. Sei o quanto é horrível estar atrás de livros assim e não conseguir pensar em nada. Mas também quero a ajuda de vocês nos comentários pra expandir minhas preferências no gênero, já que elas estão limitadas à três autoras: Meg Cabot, Sophie Kinsella e Carina Rissi.

    

Primeiro de tudo, que felicidade em falar sobre uma autora brasileira ao dar dicas de livro. Nossa literatura está crescendo e ficando cheia de referências maravilhosas, como a Carina. Procura-se um Marido foi minha salvação do mês passado, justamente durante meu dilema que deu início a esse post. Perdida é igualmente maravilhoso e ainda mistura um toque de fantasia, pra quem curte fugir um pouco da realidade.

Partindo para as autoras estrangeiras, deixa eu falar primeiro da Sophie Kinsella, porque, gente, eu acho que nunca ri tanto com uma cena como eu ri com uma de Fiquei Com Seu Número. JAMAIS leia ele em público, e eu digo JAMAIS mesmo, a menos que você queira receber olhares estranhos de todo mundo que estiver perto de você! Ele é minha dica de ouro para curar qualquer depressão e/ou ressaca literária. 

Outro livro dela que li foi Menina de Vinte, que também é bem legal e divertido, mas gira mais em torno da família e algumas reflexõesinhas sobre a vida. 

    

Por último, menciono dois livros da Meg que tem um teor mais adolescente, mas que valem a pena conferir, mesmo que você seja mais velha. Não vem me dizer que já passou da idade de dar alguns suspiros e risadas.

O primeiro é A Garota Americana, sobre uma menina que salvou o presidente dos Estados Unidos de um acidente e, por isso, passa a ser considerada reconhecida por seu ato heroico, e o segundo é Todo Garoto Tem, terceiro livro da Coleção Garotos, mas você não precisa ler na ordem. Ele é todo narrado na forma de diário, mensagens, cartas e outras formas de linguagem, o acaba sendo bem diferente, além de ser divertido, ter uma viagem para Itália no meio e um amor inesperado. O que colocar nessa equação pra ficar mais convidativa?

Esses são alguns dos livros que mais gosto nesse gênero, mas como vocês puderam perceber, acabou por ser uma seleção bem limitada. Vou adorar receber quaisquer indicações e saber a opinião de vocês sobre os livros que eu falei. 

As capas dos livros que fizemos resenhas aqui no blog estão devidamente linkadas. :)

Beijos,
Lis


  Acompanhe o blog também pelo twitter | facebook | instagram | flickr 


Escrito por: Lisete Reis
Arquivado em


 

10 comentários:

  1. Olá!
    Adorei o post, e adoro os livros indicados!
    Sophie Kinsella é uma diva do chick-lit, sempre me divirto com seus livros e personagens, o meu favorito é "Menina de Vinte" amei esse livro e dei boas gargalhadas! Ah a Carina Rissi é um amor, li apenas "Perdida" e simplesmente amei, outro que me diverti, tenho "Procura-se um Marido" e espero ler em breve! Meg Cabot outra diva, seus livro são ótimos, mas uma série que eu adoro é "A Mediadora", já leu? Super Recomendo!!!! Adorei o post e seu blog!! Beijinhos!!

    http://lovesbooksandcupcakes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Tahis! Estou super feliz por você ter gostado do post (e do blog!). <3 <3 <3
      Eu era louca pra ler A Mediadora, mas só via aquelas edições de bolso e vira-vira, sabe? Aí não me empolgava muito pra comprar! Acabei colocando essa série de lado um pouquinho, mas ainda quero conferir. Obrigada por me lembrar e me contar sua opinião sobre as outras autoras! E ah, tenta não adiar a leitura de Procura-se! É ótimo, de verdade. <3 Beijo!

      Excluir
  2. Gosto muito da Carina Rissi e da Sophie Kinsella, mas nunca li nada da Meg Cabot, sempre achei que seriam uma pegada mais infanto juvenil, sabe?
    Adorei as dicas!
    beijos

    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Meg escreve todo tipo de livro, por isso, é bom ficar atenta à história! A Garota Americana, por exemplo, tem mesmo uma pegada mais infanto-juvenil, já Todo Garoto Tem, não, porque os personagens, apesar de meio inconsequentes, já são crescidinhos, trabalham... o que não impede que o livro agrade a galera mais jovem, né? Nesse gênero, o que vale é a diversão, super recomendo que você dê uma chance. <3 E que bom que gostou das dicas, Alice. Fico feliz. :) Beijo!

      Excluir
  3. Lisete querida que post maravilhoso. Adoro esse estilo de leitura e sempre que leio fico rindo a toa. Concordo que leitura não tem idade, nesse aspecto que estamos discutindo. Minha mãe também lê tudo da minha estante. Despis que me tornei blogueira ela tem se fartado sem gastar quase nada. Enfim voltando ao tema, amei suas indicações e já li os dois da Carina Rissi, ela é a diva do estilo.
    Aproveito para te indicar outras. Nacionais: Carol Sabar (Azar o seu), Leila Rego (Pobre não tem sorte), Janaina Rico (Ser Clara) etc.
    Estrangeiras: Karyn Bosnak (Qual seu número?), Rachel Gibson, Lindsey Kelk (série Eu amo: NY, Paris, Hollywood).
    Enfim ficam as dicas e depois me fala se gostou. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aline, muito obrigada! Pelo elogio e dicas fofíssimas! <3 Estou atrás da série da Lindsey Kelk e do livro da Carol Sabar há um tempinho, mas eles nunca chegam na livraria da minha cidade. Acho que vou ter que recorrer à internet. Sobre as outras autoras, eu até conhecia, com exceção da Leila Rego e da Janaina Rico, então vou dar uma olhada! Muito obrigada novamente, adorei as indicações. :)
      ps. nossas mães são espertinhas, né? Rs.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi, Lisete :)
    Que post maravilhoso. Acho que você leu a minha mente pois acabei de descobrir o chick-lit e estava procurando livros e autoras do genero. Acho que o livro que eu mais ouvi falar é Fiquei Com Seu Numero e sua autora com certeza é a mais falada. É sempre bom ler algo diferente do que estou acostumada e acho que o chick-lit é realmente o que eu preciso nesse momento.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oooi, Vitória, obrigada!
      Vai ser ótimo você conhecer a escrita da Sophie agora que está começando a se apegar ao gênero... Não vai mais querer abandoná-lo! Para começar, corre atrás de Fiquei Com Seu Número mesmo, é muito amor, não conheço quem não tenha gostado. <3 Mas não esquece o conselho que dei no post, hein? Leia na segurança da sua casa, haha.
      Beijos

      Excluir
  5. Obrigada pelas indicações! Tenho que admitir que sou mais o contrário, não leio tantos de fantasia, distopia..., apesar de sempre me interessar por uma coisa nova (e um pouco louca), sempre estou à procura de livros levinhos e que me deem boas risadas. Meg Cabot é uma deusa consagrada, gostei de todos dela que já li, e li Fiquei Com o Seu Número e fiquei com vontade de ler mais de Sophie Kinsella, e é sempre bom ver boas recomendações assim :) beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também vivo à procura de livros levinhos e que me deem boas risadas, mas esses são tão mais difíceis de encontrar! Obrigada também, Natinha (sei que lhe exploro quando quero saber de livros nesse gênero, hehehe). Beijos! :)

      Excluir

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Parceria

Newsletter

Publicidade

Booking.com