21 de outubro de 2013

Morra Por Mim | Resenha

  Morra por mim, Amy Plum

Em Morra Por MimAmy Plum criou uma narrativa simples, mas envolvente. Devorei o livro em praticamente um dia e olha que ele tem mais de 400 páginas!

  Morra por mim, Amy Plum

Tudo começa com Kate e Georgia se mudando de Nova York para casa de seus avós em Paris. Na maioria das situações, um sonho, né? Mas, nesse caso, nem tanto. As irmãs acabaram de perder seus pais em um acidente e a viagem se torna necessária.

As duas estão arrasadas, mas cada uma enfrenta a situação de uma forma diferente. Enquanto Kate ficava mais isolada em seu quarto ou em cafés da cidade na companhia de seus livros, Georgia vivia saindo com pessoas novas e festejando para amenizar a dor. A questão é que mesmo com personalidades opostas, a cumplicidade entre elas se torna um dos pontos mais positivos do livro, pois até as brigas ocasionais deixam a relação mais real. 

  Morra por mim, Amy Plum

Não demora muito para Kate conhecer Vicent em um café que passou a frequentar. Seu jeito misterioso só chamou a atenção dela mais ainda e, logo de cara, eles trocam olhares. Nesse momento da leitura, fiquei pensando se esse seria o tipo de romance que se desenrolaria de repente e fiquei feliz ao descobrir que não seria bem assim. 

Na verdade, Kate é uma das protagonistas mais racionais que eu já vi. Ela pesa suas atitudes, tomando algumas bem maduras para sua idade (apenas 16 anos), mas nem tudo são flores e, em alguns momentos, senti uma ou outra pitada de complexo de inferioridade. Que bom que não foi nada acentuado demais e consegui simpatizar com ela.

  Morra por mim, Amy Plum

O relacionamento dos dois começa meio complicado e segue esse ritmo, mas em nenhum momento a leitura fica cansativa. A história é bem conduzida e, apesar do clichê imortalidade, a autora conseguiu criar diálogos originais e dar diferencial ao livro, principalmente devido aos detalhes que conseguimos sobre a Cidade Luz.

  Morra por mim, Amy Plum

Os revenants, como Kate descobriu entre os acontecimentos, são seres que se reanimam após morrer salvando a vida de outra pessoa. Achei o enredo construído ao redor desse tema bem legal e eu a maioria dos personagens secundários só agregam à história, como CharlotteAmbrose e Jules. Quero vê-los mais vezes nos próximos livros.

  Morra por mim, Amy Plum 

Minhas expectativas não estavam altas, por isso me surpreendi. A leitura flui facilmente, nada complexo demais, e o final não deixa pontas soltas, mas isso não quer dizer que eu não esteja ansiosa por Until I Die, com previsão de lançamento para 2014 pela Farol Literário

Morra por mim, Amy Plum

*Exemplar enviado como cortesia para resenha
*Crédito das fotos para Jen, inseridas em fevereiro de 2016

Acompanhe o blog também pelo  instagram | facebook  ♥


Escrito por: Lisete Reis


 

2 comentários:

  1. Olá, passei apenas pra dizer que já estou te seguindo e voltarei aqui futuramente pra fazer comentários sobre os posts.
    Seu blog é maravilhoso, convido você e suas leitoras a conhecer meu blog
    http://toobege.blogspot.com.br/
    Beijinhos

    Quem seguir no insta, sigo de volta http://instagram.com/theworldofmari

    ResponderExcluir
  2. Parece realmente ótimo! Gostei da sua descrição, mas estou tentando não me empolgar com muitas séries. :/

    Abraço!
    http://constantesevariaveis.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Nos conta sua opinião. ♡ Assim que podemos, publicamos e respondemos todos os comentários.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

https://twitter.com/maccieirahttps://www.instagram.com/jennifermacieira/https://www.flickr.com/photos/113227884@N07/



https://www.instagram.com/lisete_reis/https://www.flickr.com/photos/153046504@N02/

Facebook

Instagram

Youtube

Newsletter

Publicidade

Booking.com